19 de abril, 2019

Agente da Transformação Social e Difusor do Conhecimento Científico

Boneco de Neve

Afinal, o que é o Boneco de Neve?

O boneco de neve é considerado um dos símbolos do natal que tem origem no hemisfério norte, lugar que exige das pessoas uma convivência maior dentro das casas, e o clima natalino é um momento propício e social, fortalecendo assim os laços familiares de confraternização.

Em países mais frios, as crianças costumam sair durante o dia para criar o boneco de neve. Tradicionalmente, fazem  duas bolas grandes de neve uma sob a outra, amarram um cachecol, incluem uma cenoura para fazer o nariz, um chapéu, frutas esféricas como laranjas para fazer os olhos e galhos para servir de pés e mãos.

Vale lembrar que mesmo em países tropicais como o Brasil, o boneco de neve se transformou em peça de decoração da árvore de natal.

Algumas lendas sobre o Boneco de Neve

Dizem que existe um ser ou uma fada que se chama Jack Frost, que é justamente um boneco de neve e que aparece na época do Natal para aterrorizar as pessoas. Diz a lenda que ele foi derrotado por uma familia que o colocou em uma chaminé, mas muitos ainda continuam com nas festividades natalinas.

A História do Boneco de Neve por Autor Desconhecido
A neve caía em flocos brancos por sobre as calçadas da cidade. No ar pairavam alegres cantos de Natal oriundos das casas da redondeza.
No passeio notava-se apenas pequenas marcas dos pés gélidos de um menininho. Sozinho, no meio daquela brancura toda, era um ponto rosado que caminhava ao léu. Seus olhos penetravam por entre as janelas das casas multicoloridas de luzes que piscavam sem parar. Os enfeites dum pinheiro próximo refletiam a luz dos círios acesos na soleira de um chalé.
O que significava tudo aquilo para ele, afinal?
Quem era aquele menino deitado na manjedoura, tão efusivamente aclamado por todos?
Ora, como poderia, em seus trapos, com o frio a cortar-lhe a pele, entender tal alegria?
Sofrimento sim, ele sabia o que era.
Ali fora, sem ninguém, que lamento triste formaria sua pobre melodia.
Sentado na beira da calçada, já cansado de seu andar sem rumo, adormeceu. Sobre si, amoldando-se a seu corpo, um pequeno boneco de neve se formou.
E, até hoje, ninguém sabe que fim levou aquele menino de cara suja, o engraxate que indagava: – Vai graxa aí, seu moço? –
Apenas cultiva-se ainda o costume de fazer um boneco de neve, parecido com aquele que um dia apareceu numa calçada de rua. Quem o fez, ninguém sabe. Sabemos apenas que, ao fazermos um boneco de neve a cada natal, ele parece criar vida e olhar entre as janelas de cada casa que brilha, parecendo ouvir cada canto entoado.
E, lá em cima, no céu, alguém por fim descobriu quem era o menino na manjedoura, e pode, enfim, esquecer o significado da palavra sofrer.

O Boneco de Neve que queria ir para a escola por Maria Jesus Sousa
Era uma vez, no Inverno, um boneco de neve que se chamava Branquinho.
Ele gostava muito de brincar com as crianças e sonhava aprender coisas novas… houve um dia em que até pensou em ir à escola!!!
Afinal era para lá que iam todas as crianças que costumavam brincar com ele… só ele ficava sempre ali sozinho! Mas não dizia nada a ninguém, porque tinha medo que não o deixassem ir…
Como não percebia muito de assuntos de escola, pensava que tanto de noite como de dia se podia ir para lá… então, armou-se em esperto e, a meio da noite, foi deslizando devagarinho até à paragem dos autocarros!
Ia já a chegar quando viu a mãe e o pai… ficou todo vermelho e, como a neve é branca, não era muito difícil de se reparar…
A mãe sabia que ele tinha uma enorme curiosidade pela escola, mas explicou-lhe que ele não podia ir para lá de noite, porque a escola estava fechada, só havia escola de dia. Também lhe disse que não podia andar sozinho na rua de noite, porque era um boneco de neve ainda pequeno e era perigoso… Cuidado…
Então, no dia seguinte, o Branquinho tentou de novo. Afinal, já era de dia, e não era tão perigoso um boneco de neve andar assim, sozinho. A escola também já devia estar aberta …
Mas, conforme ia pelo caminho, escorregando devagarinho, os pais voltaram a aparecer. Desta vez disseram que não importava se era de noite ou de dia, os bonecos de neve nunca podem ir para a escola como vão os meninos e as meninas.
Mas não lhe explicaram porquê e o Branquinho não quis perguntar, para não ficar ainda mais zangados. E ficou com esta pergunta na sua cabeça de neve: Porque será que os bonecos de neve não podem ir para a escola?

.

CC BY 4.0 Boneco de Neve by Jornalismo Colaborativo is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Sobre o Autor

Jornalismo Colaborativo

Principal site de Jornalismo Colaborativo, destaque no Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XXIII / Prêmio Expocom 2016 e referência em startups de jornalismo na 300ª edição da Revista Imprensa em 2014.

OUTRAS PUBLICAÇÕES

Este site possui segurança certificada SiteLock

SiteLock