17 de junho, 2019

Agente da Transformação Social e Difusor do Conhecimento Científico

DST: prevenção além do Carnaval

DST carnaval

Embora os riscos de contrair DST sejam potencializados no período do Carnaval, é importante que a prevenção seja seguida durante todo o ano. Os números mostram que há motivos para uma precaução contínua. No Brasil, só de Aids, surgem a cada ano 33 mil novos casos, dos quais 65% são homens.

E se a Aids é a mais conhecida das Doenças Sexualmente Transmissíveis há outras tantas que merecem atenção, e a melhor forma de não contrair DST é se prevenir nas relações sexuais.

Para o doutor Paulo Roberto Carvalho, da Vivace, clínica especializada em urologia no Rio de Janeiro, a melhor forma de prevenção é o uso da camisinha em todas as relações sexuais. Segundo o médico, ao utilizar a camisinha de forma correta, o risco de se pegar uma doença sexualmente transmissível cai para apenas 5%. Ele acrescenta “E isso pelo fato de algumas doenças causarem feridas em regiões que a camisinha não consegue proteger. Se não seria de 100%”.

Algumas pessoas podem ser infectadas com uma DST e seu organismo não apresentar reação durante semanas ou mesmo anos, assim a mais simples e segura forma de se prevenir é usar camisinha em todas as relações sexuais e fazer exames regularmente.

Outras formas de pegar DST

Pesquisas mostram que mais de 85% das Doenças Sexualmente Transmissíveis são causadas por falta de prevenção na hora da relação sexual, porém existem outras formas de contrair DST. Dependendo da doença, basta sentar num vaso sanitário, usar uma toalha infectada, ter contato direto com sangue contaminado, espermas, fluídos vaginais e, até mesmo, o contato direto com o leite materno, para se infectar.

No caso da Aids e a Hepatite cuidados em procedimentos de saúde, estético ou beleza, como piercing, tatuagens e manicures entre outros serviços devem ser feitos com equipamentos descartáveis ou esterilizados para não haver riscos.

DSTs mais comuns

  • HIV (Aids)
  • Sífilis
  • Gonorreia
  • Hepatite A e B
  • Herpes

Conhecer e saber como se cuidar das doenças é tão importante quanto se prevenir. Por isso, se você manteve alguma relação sexual durante o Carnaval ou em qualquer época do ano sem o uso de preservativo, procure uma unidade de saúde e faça os exames necessários. E não se esqueça que a melhor forma de combater a DST é a prevenção.

CC BY 4.0 DST: prevenção além do Carnaval by Andrielle Bressane is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Sobre o Autor

Andrielle Bressane

Jornalista engajada na área digital com especialidade em marketing de conteúdo. Amo escrever sobre tudo...

OUTRAS PUBLICAÇÕES

Este site possui segurança certificada SiteLock

SiteLock