Festival TMDQA em Brasília

Francisco, el Hombre - Festival TMDQA! Foto: Fábio Luiz

E eis que o Brasil ganha mais um festival de rock, o Tenho Mais Discos Que Amigos. O evento já nasceu grande, resguardado pelo sucesso do site, que, com oito anos de história, é hoje um dos portais de música mais influentes do país.

Em um momento em que a cena musical brasileira se renova e se destaca pela diversidade, o TMDQA! reuniu uma nova geração do rock brazuca, bandas que estiveram nas melhores listas de discos de 2015 e 2016

Realizado na área de circulação externa do Estádio Mané Garrincha em Brasília, o TMDQA! foi um grande presente para a cidade e a prova disso foi o sucesso que o festival alcançou já em sua primeira edição.

Foi lindo ver a renovação do público rock’n roll da cidade, que curtiu todos os shows e cantou junto com todas as bandas, confirmando a escolha acertada do line up e a força da música independente em Brasília e no Brasil.

Das 10 bandas que passaram pelos dois palcos do TMDQA!, cinco são de Brasília e traduzem a efervecência da nova cena autoral candanga: MDNHT MDNHT, Lista de Lily, Alarmes, Scalene e Muntchako. Um time de peso que traduziu com maestria o momento musical da capital federal.

“A cidade está borbulhando, muitos eventos rolando, produzidos por uma galera jovem. Culturalmente, as pessoas ainda são muito apegadas a geração dos anos 80 e é muito interessante ver essa nova identidade sendo consolidada. Festivais como o TMDQA! são sensacionais, porque são eventos com uma diversidade bem grande, por mais que sejam eventos de rock, você tem um rock mais pesado, um rock indie dançante, um rock indie meio oitentista. Acho que Brasília, cada vez mais, tem espaço pra tudo e é importante a gente continuar batendo na tecla: música autoral enche casa sim! A galera tem que acreditar nisso e alimentar isso”, defendeu Gustavo Bertoni, vocalista da Escalene.

Aliás, o show da Escalene foi um dos destaques da noite. A banda, que em 2016 ganhou o Grammy Latino de Melhor Álbum de Rock em Língua Portuguesa e que é sucesso em todo o país, voltou a se apresentar em casa e foi recebida com muito entusiasmo pelo público. “É sempre especial voltar para Brasília. Cada cidade que a gente toca tem a sua característica, mas aqui o sentimento é de estar em casa. Rola uma certa nostalgia. Muitas pessoas estão ouvindo o nosso som há muito tempo, nós fomos crescendo, conquistando a galera e isso é muito gratificante”, explicou Gustavo.

Outro destaque da noite foi a banda de Campinas – Franciso, El Hombre. Com um som explosivo, que mistura ritmos brasileiros e latinos, a banda formada pelos irmãos  mexicanos naturalizados brasileiros Sebastián e Mateo Piracés-Ugarte mostrou a que veio e porquê é uma das bandas independentes que mais tem feito shows pelo país e pela América Latina. Performática e dona de um som cheio de vitalidade, a banda mostrou as músicas de seu primeiro CD “SoltasBruxa”, lançado em 2016.

Para Mateo, a música vive um momento diferenciado, em que as bandas autorais estão cada vez mais próximas, se apoiando como uma espécie de irmandade. “A gente tem tocado muito, somos uma banda que está sempre em turnê, estamos batendo os 700 shows e o que a nós sentimos é que no Brasil inteiro tem muito lugar pra tocar, tem muita gente querendo ouvir música nova e tem muita banda rodando. Eu sinto que nós estamos num momento incrível, em que as bandas estão se ajudando. Essa é a cena do Brasil, todas as bandas são amigas, se gostam e apoiam os shows umas das outras”, avalia.

O Festival TMDQA! também contou com shows das bandas Supercombo (ES), Braza (RJ) e da aclamadíssima Baiana System, que fez o lugar tremer com seu rock/samba/reggae. “O festival foi um sucesso, todos os shows foram muito bons, nós nos preocupamos do line up ser o melhor possível. Deu tudo certo. Fazer um evento com 10 bandas tocando e dois palcos não é fácil, mas fluiu bem e o público adorou”, avaliou Tomas Bertoni, guitarrista da Escalene e um dos produtores do festival.

O TMDQA! é uma parceria entre o portal, a produtora brasiliense Influenza e a agência Rockin’Hood, com realização da Rosa dos Ventos e Secretaria de Cultura do Distrito Federal. “É uma parceria que começou há dois anos. E o legal de fazer aqui, é que o Tenho Mais Discos é um site nacional, um dos maiores do Brasil. A realização em Brasília traz o foco pra nossa cidade, tira do eixo Rio/ São Paulo. O evento foi lindo e todos os nossos objetivos foram alcançados”, comemorou.

Jornalista apaixonada por pessoas e projetos criativos. Desde o início da carreira, dedica-se à comunicação de projetos culturais. Atualmente, trabalha com a produção de conteúdos, assessoria de imprensa e coordenação de comunicação de projetos.

CC BY 4.0 Festival TMDQA em Brasília by Alessandra Alves is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Outras Publicações