21 de abril, 2019

Agente da Transformação Social e Difusor do Conhecimento Científico

Manobras Sociais: Pedalando para mudar vidas.

Manobras Sociais: Pedalando para mudar vidas.

DESTAQUE EDITORIAL

  • Segundo o IBGE, são mais de 70 milhões de bicicletas em todo o país, contra 50 milhões de veículos. Se as bikes já superam em números, agora só falta a boa vontade de empresários e governantes utilizarem o esporte como mecanismo econômico para a criação de oportunidades e transformação social.

Na contra-mão da crise do transporte e da ineficiência do Estado para desenvolvimento em mobilidade urbana e projetos sociais, crianças e adolescentes de comunidade carente se unem a moradores de Campos do Jordão na prática esportiva do Dirt Jump. A modalidade que surgiu a partir da evolução do BMX e do Mountain Bike, difere nos saltos que geralmente são mais altos e com maior dificuldade nas manobras.

Desde de 2006, o Dirt Jump CJ Trails tem recebido novos adeptos e com a realização de eventos para arrecadar alimentos, o esporte ganhou força na Vila Paulista Popular, um dos únicos bairros da cidade que não possui área de lazer, parque ou quadra para os jovens jordanenses.

A atividade reflete em benefícios principalmente para as famílias mais pobres que vivem distantes de oportunidades dentro de uma realidade de isolamento social em uma das cidades mais charmosas do país.

Assim como outros jovens, Bruna recebe o incentivo do pai Mauri que pratica o esporte desde cedo.

Rodrigo Silva, responsável pelo movimento e manutenção do projeto, explica como tudo aconteceu:

“Durante o processo de modelagem da pista foram aparecendo anjos dispostos a transformar esse sonho em realidade. De enxadada em enxadada Hélião, Jorginho, Tiaguinho e o Tom BMX foram abrindo caminho para um novo começo.”

Mas o trabalho não parou por aí. O ambiente saudável e familiar repercutiu no bairro e o sentimento coletivo tomou conta da comunidade. Em pouco tempo o número de voluntários foi aumentando e juntos conseguiram doações de peças, medalhas e troféus para o lançamento da primeira competição de Dirt Jump na cidade.

Sensibilizados pela história desses novos talentos, correspondentes da Rede de Comunicação de Jornalismo Colaborativo, decidiram promover a iniciativa. Como efeito, grandes atletas do Brasil e do mundo sinalizaram apoio ao projeto e alguns já confirmaram presença no próximo evento programado para julho, durante a temporada de inverno 2018.

“Para o Dirt Jump Old School Fest 2018, convidamos os atletas Leandro Overral, Viking Fernandes, Edimar Melo, Augusto Lopes, Doguete, Felipe Zoffoli, Murillo Bizarrinho, Cauan Madonna, Ney Mattos Freitas, Leonardo Campos, Bruno Natinni e Gabriel Durace”, revela Rodrigo que aguarda a a visita, inclusive de outros feras internacionais do esporte.

Pista Futuros Campeões

O projeto Pista Futuros Campeões tem como principal objetivo promover a inclusão social de crianças que não tiveram a mesma oportunidade de outros atletas que agora ensinam e apoiam esses novos talentos do esporte.

Por meio de campeonatos e eventos relacionados à modalidade, o Dirt Jump CJ Trails pretende estimular jovens e membros da comunidade em praticar os saltos e manobras com acompanhamento técnico e segurança necessários.

Para que isso se torne uma realidade, os voluntários e responsáveis pelo projeto, buscam o apoio e envolvimento de admiradores e praticantes de esportes radicais para promoverem ações que possam destacar a importância da construção do Centro de Treinamento de Dirt Jump em Campos do Jordão.

Elevar a estância turística da Serra da Mantiqueira no mesmo patamar de Piracicaba, referência em competições nacionais de Dirt Jumping é também uma das metas dos organizadores que apostam nas campanhas de doações. Neste link do Catarse, você pode contribuir dentro do modelo de crowdfunding, ferramenta que oferece à economia colaborativa uma alternativa muitas vezes mais eficaz para a transformação social do que políticas públicas ineficientes.

Mas, apesar de todas as dificuldades, movidos pela força da comunidade local, as manobras radicais produzidas por esses jovens e crianças a partir de 5 anos, mostraram que a atitude é o primeiro salto para o futuro.

Gabriel Braga, atleta de downhill em Campos do Jordão, desde 2013, há três anos pratica as manobras Tail Whip e Back Flip com sua esposa e também atleta da modalidade.

Eles acreditam que o incentivo dos órgãos públicos ou mesmo privados são fundamentais para que projetos como esse que surgem de modo absolutamente independentes, não deixem de existir e pelo contrário, possam crescer e tornar possível o sonho de muitas crianças e famílias locais.

“O esporte transformou a minha vida em muitos sentidos. É possível pela persistência e força de vontade alcançar oportunidades que o mundo da bike é capaz de proporcionar para quem leva o esporte à sério.”, afirma a sua companheira de pedal Anna Saraiva.

Com seu amigo Harry, Gabriel que também é fotógrafo, explica que o que chamou mais atenção foi a coletividade e simplicidade dos amigos Bikers quando os receberam. Outros profissionais, como bombeiros, policiais e trabalhadores da defesa civil que andam de bicicleta todos os dias, também já participaram do movimento.

“As pessoas chegam aqui e querem logo ajudar, tentando entender o que estamos fazendo e de repente, estamos todos saltando pelo mesmo objetivo”, conclui Rodrigo que está sempre buscando envolver moradores de outros bairros, reunindo membros das associações de ciclismo da cidade e vereadores interessados em pautar projetos como o da Pista Futuros Campeões.

Segundo o IBGE, são mais de 70 milhões de bicicletas em todo o país, contra 50 milhões de veículos. Se as bikes já superam em números, agora só falta a boa vontade de empresários e governantes utilizarem o esporte como mecanismo econômico para a criação de oportunidades e transformação social.

Fotos: Gabriel Braga, Anna Saraiva e Harry Gonçalves


 

CC BY 4.0 Manobras Sociais: Pedalando para mudar vidas. by Jornalismo Colaborativo is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Sobre o Autor

Jornalismo Colaborativo

Principal site de Jornalismo Colaborativo, destaque no Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XXIII / Prêmio Expocom 2016 e referência em startups de jornalismo na 300ª edição da Revista Imprensa em 2014.

Este site possui segurança certificada SiteLock

SiteLock