23 de abril, 2019

Agente da Transformação Social e Difusor do Conhecimento Científico

Diagnóstico por imagem para leigos: realização e interpretação

Ressonância magnética

A Radiologia ou diagnóstico por imagem é uma especialidade médica, em que os médicos especialistas realizam diagnósticos médico-clínicos através de aparelhos eletroeletrônicos, aliados a softwares ou não.

Segundo Margareth Veiga, da Newhosp sistema de gestão hospitalar, é importante saber que no Brasil essa especialidade é exercida por um profissional médico, após cursar seis anos de graudação superior e mais três de residência em radiologia.

Assim, o médico se prepara para interpretar e realizar os procedimentos inerentes à especialidade. Além disso, afirma Margareth, “há, ainda, a possibilidade do médico radiologista fazer uma subespecialização, em determinadas áreas específicas, como neurorradiologia, imaginologia e outras”.

O serviço de radiologia é um trabalho totalmente digitalizado. Para a realização prática dessa especialidade médica, são usadas as seguintes técnicas, em certa situação, de acordo com cada caso.

  • Radiografia
  • Mamografia
  • Ultrassonografia
  • Tomografia Computadorizada
  • Ressonância Magnética
  • Radiologia Intervencionista
  • Angiografia
  • Densitometria Óssea

A importância do Diagnóstico por Meio da Radiologia

Essa especialidade médica estuda e investiga órgãos e a estrutura do organismo humano através do raio-x. Mas o exame realizado por meio da radiologia, embora muito sofisticado e preciso, não fecha uma conclusão médica por si só, em relação ao diagnóstico de tratamento de um paciente.

Ele funciona como um aliado a outros processos, como o histórico clínico, o exame clínico ou de laboratório, anatomopatológicos e outros. Esse conjunto de serviços vão definir, após uma análise do médico, o diagnóstico final do paciente.

Os exames de imagem são realizados por um técnico ou um biomédico, mas o laudo será fornecido pelo médico radiologista e ao profissional que solicitou o exame, mediante a interpretação das imagens obtidas. Após estar com o laudo em seu poder, o paciente leva ao seu médico, que pode ser ortopedista, endocrinologista, cardiologista ou um outro especialista, que vai orientar a sequência do tratamento.

A lesão descrita pelo radiologista

O radiologista descreve em quatro situações o tipo da lesão. De acordo com o tipo de exame, o nome da “densidade” usado na radiografia, muda, e pode se chamar sinal nas ressonâncias; coeficiente de atenuação, nas tomografias; e ecogenicidade na ultrassonografia.

Um relatório bem detalhado deve ser muito preciso e conter informações sucintas, por exemplo, em uma lesão óssea: se a forma é redondo ou oval. O contorno, regular ou irregular. Qual osso atinge. O tamanho em centímetros. Se a lesão é radiodensa ou radiotransparente. Se há ruptura da cortical ou destruição óssea.

Como em toda especialidade médica, é importante saber que cada caso deve ser visto de uma forma. E o que serve para determinado paciente nem sempre é determinante para outro. Por isso o mais importante é o entendimento do profissional médico.

CC BY 4.0 Diagnóstico por imagem para leigos: realização e interpretação by Andrielle Bressane is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Sobre o Autor

Andrielle Bressane

Jornalista engajada na área digital com especialidade em marketing de conteúdo. Amo escrever sobre tudo...

OUTRAS PUBLICAÇÕES

Este site possui segurança certificada SiteLock

SiteLock