Header ad
Header ad
Header ad
A pandemia e os desafios para combatê-la

A pandemia e os desafios para combatê-la

por Diego Sávio Donato

Pandemia e os desafios para combatê-la representam um quadro para uma sociedade alienada e segregacionista como a brasileira. Nesse contexto, os fatores que apresentam-se como entraves são não só as falhas estruturais educativa, mas também, o individualismo como forma de bloqueio universal. Todavia, faz-se necessário que haja ações entre o Ministério da Educação com a Organização Mundial da Saúde, para que criem orientações por meio de seminários e campanhas apresentando as principais decorrências que progridem esse cenário no território nacional.

Deve-se atentar, primeiramente, à falta de consistência educacional presente na questão. Consoante ao sociólogo Émile Durkheim, a população pode ser comparada a um “corpo biológico” por ser, assim como esse, compostas por partes que interagem entre si. Nesse sentido, é possível entender que o conhecimento é um mecanismo para que seja viável perceber que o desenvolvimento humano só existirá se a nação civil afirmar os tópicos essenciais, que são: igualdade, solidariedade e liberdade. Desse modo, como esses assuntos não são abordados e tratados da forma que deveriam ser, tem-se como consequência a generalização da injustiça e insegurança coletiva existente.

Ademais, vale ressaltar, uma análise dos métodos de individualismo como forma de bloqueio universal. De acordo com o renomado geógrafo Milton Santos, que dizia “uma sociedade alienada é aquela que enxerga o que separa, mas não o que une seus membros”, algo que evidência na atualidade a mobilidade humana mundial com pandemia, nessa visão é nítido captar por mais que a legislação garanta a todos os direitos iguais, a maioria encontra-se em situação de vulnerabilidade socioeconômica por falta de empatia pelo próximo. Dessa forma, é notório que esses obstáculos sejam resolvidos na comunidade o quanto antes.

Em suma, portanto, percebe-se que há uma dificuldade de resolver a pandemia e os desafios para combatê-la, com isso deve ter a intervenção da presidência sem interrupções.  Logo, é necessário que o MEC junto com a OMS desenvolvam por meio de seminários e campanhas algo construtivo de engajamento básico em escolas na rede pública e privada como lavar as mãos e se prevenirem, para alunos no geral, bem como especialistas no assunto com objetivo de trazer mais lucidez sobre a temática e atingir o público-alvo. Assim, uma ação iniciada no presente é capaz de modificar o futuro de todo território nacional.


Diego Sávio Donato, 19 anos, é aluno do curso online de redação da Escola Contexto Franca. Mora na Zona Rural de Varre-Sai (RJ) e como vestibulando tem como objetivo poder adquirir mais conhecimentos e mostrar para a população que um jovem da roça, pobre e filho de agricultores pode sim ser aprovado em Medicina na Federal e ser um grande médico no futuro com o amor de salvar vidas. “Nenhum obstáculo é tão grande se sua vontade de vencer for maior”.

Ele aceitou o desafio proposto pela Contexto e pelo JornalismoColaborativo.com de fazer uma redação sobre o tema “Pandemia e os desafios para combatê-la”.

Parabéns Diego, por ter aceito esse desafio!

CC BY 4.0 A pandemia e os desafios para combatê-la by Elaine Martins is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Formada em Letras e Mestranda em Linguística pela Unifran, professora na Secretaria da Educação do Estado de São Paulo. É também professora de redação da Contexto - Cursos Preparatórios e Idiomas.

Outras Publicações