Header ad
Header ad
Header ad
O maior fenômeno da literatura ainda vive

O maior fenômeno da literatura ainda vive

Nota do Editor

  • Descendente de portugueses e japoneses, autor brasileiro é considerado mais prolífico do mundo e desde seu milésimo romance está no Livro dos Recordes.

Ele era ágil, adorava fumar cachimbo, ficava dia e noite sentado frente ao computador escrevendo. Casado com Nicole Kirsteller, os dois tiveram quatro filhos. Com cerca de 1.300 livros publicados, Ryoki Inoue é considerado o autor com a maior produção literária no mundo e por causa disso entrou para o International Guinnes Book of Records.

É impressionante a rapidez com que ele escrevia, pois todos nós sabemos que essa tarefa depende de muita inspiração, internalização, encadeamento das ideias e pensamentos para elaborar uma obra. Mas para Ryoki essas habilidades estavam enraizadas em seu admirável cérebro.

Maior escritor de todos os tempos

A materialização dos seus pensamentos e ideias pareciam ser sua atividade predileta, talvez isso tenha permitido com que ele fosse tão bom no que sempre fez. Muitos não sabem, mas Ryoki abandonou a medicina para dedicar-se aos romances. Seu caminho mais produtivo na literatura foi de 1986 até 2015. Desde então, são sua esposa e filho mais novo que faz o trabalho de juntar os textos e muitas outras obras inéditas, e ainda poderem ouvir e digitar novas histórias.

Dessa forma, portanto, é certo de que vem muitas novidades por aí. O trabalho de escritor não foi interrompido. Apenas diminuiu consideravelmente em relação a demanda que antes assustavam os editores e por sua vez, impressionava a crítica que jamais foi capaz de julgá-lo, sem antes mesmo ter lido um livro para depois dizer que quantidade não é sinônimo de qualidade.

Bem sabemos que quanto mais se pratica algo, melhor a gente fica. Então, a comparação que o renomado jornalista Alexandre Garcia faz ao dizer que ele é o Pelé da nossa Literatura, é verdadeira.

Além de escritor, no período de 1992 a 1997 ele foi editor e redator de alguns Periódicos como o São Paulo Shimbun, International Press, (Tóquio), Farol do Sul Capixaba (Espírito Santo), O Riso do Corujão (Campos do Jordão), entre outros.

Em razão do rápido processo criativo que possuía foi entrevistado pela Rede Globo, no programa do Fantástico, outras duas vezes no Jô Soares, pelo jornalista do Wall Street Journal, que enviou o correspondente Matt Moffett que sentou ao lado de Ryoki durante uma madrugada só para confirmar que ele realmente poderia escrever um romance em poucas horas. Para a sua surpresa Ryoki conseguiu fazê-lo em apenas seis horas, usando as notícias do Jornal Nacional do mesmo dia e colocando o próprio jornalista como o protagonista da novela policial “Sequestro Fast-Food”.

E ainda, seu nome foi notícia em vários jornais no Brasil como, A Folha de São Paulo, O Estado de São Paulo, Jornal do Brasil, A Tribuna, Revistas Veja, Isto É,e Manchete. Ademais, teve seu nome citado em Portugal, na França, Alemanha, Tóquio e EUA, nos principais meios jornalísticos e informativos.

Algumas de suas obras foram: “E agora, Presidente?”, “Quinze dias em setembro”, “Saga”, ”Fruto do Ventre”… São tantas que fica quase impossível incluir todas aqui.

Ryoki gostava de imaginar, criar, escrever e produzir, isso é fato concretizado e realizado. Alcançar os objetivos de forma memorável tem sido sua principal marca.

Uma vez fui a Piúma, no Espírito Santo, visitar minha família, e por coincidência ele era quase que vizinho. Eu o via de longe e escutava meu pai falar que ali morava um escritor renomado. Na época, há quase 27 anos, eu não me aproximei e, hoje, penso que linda oportunidade eu perdi! Porém, meu irmão mais novo fez amizade com seu filho Georges Ryoki Inoue, e assim, no decorrer dos anos fomos fortalecendo os laços e, para minha alegria, hoje Georges e eu, somos grandes e bons amigos.

O maior fenômeno da literatura ainda vive. Ryoki, atualmente, com 74 anos encontra-se acamado, devido à problemas de saúde relacionados com a diabetes e a pressão alta.

Fico imaginando quantas obras mais ele teria produzido e nos enriquecido com seus escritos.


LIVROS DO MESMO AUTOR À VENDA

Pois bem, há ótimas leituras para quem gosta de adentrar no mundo literário. E nosso autor, que faz jus ao título de maior fenômeno da literatura, contribuiu muito para termos um acervo de qualidade com diversão e entretenimento.

Conheça mais sobre o autor e suas obras no site oficial www.ryoki.com.br

Não tem como não se impressionar! Siga o fluxo e leia!


O maior fenômeno da literatura ainda vive

Leia também:

CC BY 4.0 O maior fenômeno da literatura ainda vive by Elaine Martins is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Avatar

Formada em Letras e Mestranda em Linguística pela Unifran, professora na Secretaria da Educação do Estado de São Paulo. É também professora de redação da Contexto - Cursos Preparatórios e Idiomas.

Outras Publicações