24 de junho, 2019

Agente da Transformação Social e Difusor do Conhecimento Científico

No Dia da Árvore, plante uma ideia sustentável!

Nosso relacionamento com o planeta como um todo, ou seja, nossa forma de interação com ele, os animais, as plantas, o meio ambiente e os demais seres humanos, nada mais é que uma amostra da imaturidade e leviandade com que encaramos nossa própria sobrexistência no Universo.

Ainda que existam incontáveis organizações governamentais e não-governamentais que se propõem a cuidar da preservação do meio ambiente e seus ecossistemas, cobrando de todos mais cuidado com a Natureza, temos observado que a cada ano mais e mais se descuida da preservação do próprio ser humano.

sequoia-california
Foto: Michael Nichols

[ SUGIRA MAIS FOTOS. ENVIE PARA NOSSA REDAÇÃO ]

Parece até que o ecossistema que inclui o homem, não merece atenção ou cuidados. Respeitar um animal indefeso em seu habitat, plantar uma árvore e educar as crianças para defender a natureza não é apenas buscar um novo e mais racional tipo de relacionamento do Homo sapiens com o planeta. Também é principalmente procurar encontrar o caminho para um novo relacionamento inter hominis.

É preciso que aconteça uma inversão na situação existente, em que o domínio é mantido por uma minoria enriquecida, com todos os recursos de produção e consumo, enquanto a maioria da população do planeta permanece na miséria, passando fome, numa vida de baixíssimo padrão de qualidade.

E o decepcionante é percebermos que essa fatia minoritária da população que pode contar com riquezas e alto padrão de qualidade de vida e que se vangloria de defender a vida no planeta, é justamente a que mais explora o próprio ser humano e a própria Natureza, degradando-a com seus dejetos industriais e destruindo-a com a super exploração dos recursos naturais.

Foto: Jwilsonnorton
Foto: Jwilsonnorton

Os seres humanos, ainda que aparentemente isso seja muito pouco lembrado, também fazem parte da natureza. Logo, não é suficiente apenas defender fauna e flora silvestres. É fundamental que se trabalhe no sentido de melhorar a qualidade de vida da espécie humana como um todo, principalmente nas populações empobrecidas e que, justamente por causa da extrema falta de recursos materiais, é a mais vitimada por doenças decorrentes de carências alimentares e de maus hábitos de asseio e higiene.

Não se trata de paralisar movimentos que visam proteger, por exemplo, os beija-flores, mas canalizar recursos para cuidar de crianças de rua. Trata-se, isso sim, de estabelecer uma política social que permita não apenas cuidar da preservação de beija-flores mas também cuidar da preservação do ser humano de tal forma que a criança de rua deixe de ser algo tão comum e recorrente na sociedade.

O que deveriam existir, são crianças iguais entre si e em todas as partes do mundo, com idênticos direitos à educação, à saúde, à higiene e… à cidadania.

Foto: Stephen Emerson
Foto: Stephen Emerson

Políticos do mundo inteiro têm de abrir os olhos para a evidência estampada em todos os países: a qualidade de vida depende intrinsecamente da preservação do meio ambiente, da manutenção da fauna e flora, do equilíbrio dos ecossistemas e da exploração racional dos recursos naturais. Assim, por exemplo, não pode haver boa saúde populacional se não houver água preservada, se o ar estiver poluído, se os alimentos estiverem contaminados.

A preservação da Natureza precisa ser enfocada pelo prisma da preservação do próprio ser humano e isso deve começar, antes de mais nada, pela melhoria da educação das crianças, pelo direcionamento do ensino no sentido de evitar a degradação do meio ambiente e o desperdício de todo e qualquer recurso natural.

Por isso é que a defesa da natureza tem de ser encarada cada vez mais de modo mais globalizado com enfoque para o próprio homem, o único responsável pela destruição do meio ambiente e por essa razão, pela preservação de sua própria existência neste planeta. Uma existência no mínimo digna, com possibilidades para cada um buscar seu próprio caminho para a felicidade.

CC BY 4.0 No Dia da Árvore, plante uma ideia sustentável! by Jornalismo Colaborativo is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Sobre o Autor

Jornalismo Colaborativo

Principal site de Jornalismo Colaborativo, destaque no Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XXIII / Prêmio Expocom 2016 e referência em startups de jornalismo na 300ª edição da Revista Imprensa em 2014.

OUTRAS PUBLICAÇÕES

Este site possui segurança certificada SiteLock

SiteLock