Header ad
Header ad
Header ad
Parque Tecnológico de São José dos Campos se despede de Marco Antonio Raupp

Parque Tecnológico de São José dos Campos se despede de Marco Antonio Raupp

No último sábado, dia 24/07, Marco Antonio Raupp, um dos idealizadores do PqTec, morre aos 83 anos, por insuficiência respiratória aguda, decorrente de um tumor cerebral.

Raupp nasceu em 9 de julho de 1938 em Cachoeira do Sul, a cerca de 200 km de Porto Alegre. Saiu da cidade para cursar o ensino médio na capital, onde também fez faculdade de física. Fez mestrado em matemática na Universidade de Brasília e doutorado na mesma área na Universidade de Chicago (EUA).

Foi livre-docente pela Universidade de São Paulo, onde atuou como professor associado do Instituto de Matemática e Estatística.

“Perde a ciência e a inovação. Ser humano ímpar, Marco Antonio Raupp é um ícone em nosso pais, responsável por atos arrojados, e deixa um legado de desenvolvimento tecnológico e o respeito de todas pessoas que, assim como ele, tinham a dedicação em aprender sempre. Raupp conseguia entender as dificuldades e necessidades de startups a multinacionais, agia sempre em busca de levar a tecnologia como um diferencial e fez do PqTec o maior e mais respeitado parque do Brasil”
(Marcelo Nunes, diretor-geral do PqTec)
<

Raupp foi Ministro de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação de janeiro de 2012 a março de 2014.Ao longo da carreira, foi diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais e do Laboratório Nacional de Computação Científica e presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência e da Agência Espacial Brasileira .

No Parque Tecnológico São José dos Campos, participou da sua criação e implantação (2006-2008) e foi seu primeiro diretor geral (2009-2011), cargo que voltou a ocupar de outubro de 2014 a junho de 2021.

Enquanto ministro e no tempo em que esteve à frente do Parque, articulou a criação de mais de 1.300 novas vagas de ensino superior públicas em São José dos Campos, cidade onde viveu por 36 anos. Também como ministro, criou a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii), em 2013.

Como diretor-geral do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), de 1985 a 1989, criou o Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC). Também foi responsável pelo acordo de cooperação entre Brasil e China, em 1988, para o desenvolvimento dos satélites CBERS-1 e CBERS-2, pioneiro entre as parcerias espaciais somente de países do hemisfério Sul. Por esse feito, recebeu no mesmo ano o título de Comendador da Ordem de Rio Branco, concedido pelo Ministério das Relações Exteriores.

Marco Antonio Raupp foi membro titular da Academia Internacional de Astronáutica e tinha os títulos de Comendador da Ordem do Rio Branco, Grã-Cruz da Ordem Nacional do Mérito Científico e Oficial da Ordem do Mérito das Forças Armadas.

“A vida de um homem é o resultado das suas obras. Nesse sentido, Marco Antônio Raupp se torna eterno pelo seu legado. Todos que conviveram com ele eram cativados e impulsionados pela sua motivação”
(Sérgio Buani, diretor de operações do PqTec)

Marco Antonio Raupp deixa a esposa, Elisabeth Alves Mendonça, 7 filhos (mais uma filha falecida), três genros, quatro noras e 13 netos.


Fonte: CpTec – Parque Tecnológico de São José dos Campos

CC BY 4.0 Parque Tecnológico de São José dos Campos se despede de Marco Antonio Raupp by Jornalismo Colaborativo is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Principal site de Jornalismo Colaborativo, destaque no Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação XXIII / Prêmio Expocom 2016 e referência em startups de jornalismo na 300ª edição da Revista Imprensa em 2014.

Outras Publicações

SiteLock